aos dias de pôr, próxima aos do nascer

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Motivos para plantar uma árvore nas dermes


 

Qualquer fluído sanguíneo se torna o alimento consagrado do processo de crescimento; qualquer lágrima poderá ser escoada até a raiz mais profunda; o sangue faz a drenagem dos galhos deformados e os leucócitos impossibilitam a caída dos brotos mais jovens.

 A pele escama e as células mortas decompõem-se aos pés do tronco da árvore. Tudo cresce, brota e gera raízes. O coração retumba forte para que faça som e movimento para que as folhas sejam aeradas, sejam ritmadas num balanço constante abstrato, formando imagens com os próprios galhos, brotando um sentimento em cada raiz, levando – através dos vasos condutores – com uma feroz ebulição o couro, a emoção, a sangria de todo nosso fervor escaldante, que nos faz amar eternamente, mais de milhões de plantações, mais de um fruto oriundo de uma semente.