aos dias de pôr, próxima aos do nascer

terça-feira, 30 de junho de 2015

então queres ser um escritor? Bukowski...

Poeta, contista e romancista Henry Charles Bukowski Jr. é considerado o último escritor maldito da literatura norte-americana. Nasceu na Alemanha, mas se mudou para os Estados Unidos aos 3 anos. Bukowski começou a escrever poesias aos 15 anos mas seu primeiro livro foi publicado somente 20 anos depois, em 1955.

O estilo obsceno e coloquial e uma aparente forma descuidada com a escrita com temas recorrentes como: prostitutas, alcoolismo...




Sem dúvidas, considero o melhor poema de Bukowski. 

então queres ser um escritor?

(Tradução: Manuel A. Domingos)
se não sai de ti a explodir
apesar de tudo,
não o faças.
a menos que saia sem perguntar do teu
coração, da tua cabeça, da tua boca
das tuas entranhas,
não o faças.
se tens que estar horas sentado
a olhar para um ecrã de computador
ou curvado sobre a tua
máquina de escrever
procurando as palavras,
não o faças.
se o fazes por dinheiro ou
fama,
não o faças.
se o fazes para teres
mulheres na tua cama,
não o faças.
se tens que te sentar e
reescrever uma e outra vez,
não o faças.
se dá trabalho só pensar em fazê-lo,
não o faças.
se tentas escrever como outros escreveram,
não o faças.
se tens que esperar para que saia de ti
a gritar,
então espera pacientemente.
se nunca sair de ti a gritar,
faz outra coisa.
se tens que o ler primeiro à tua mulher
ou namorada ou namorado
ou pais ou a quem quer que seja,
não estás preparado.
não sejas como muitos escritores,
não sejas como milhares de
pessoas que se consideram escritores,
não sejas chato nem aborrecido e
pedante, não te consumas com auto-
— devoção.
as bibliotecas de todo o mundo têm
bocejado até
adormecer
com os da tua espécie.
não sejas mais um.
não o faças.
a menos que saia da
tua alma como um míssil,
a menos que o estar parado
te leve à loucura ou
ao suicídio ou homicídio,
não o faças.
a menos que o sol dentro de ti
te queime as tripas,
não o faças.
quando chegar mesmo a altura,
e se foste escolhido,
vai acontecer
por si só e continuará a acontecer
até que tu morras ou morra em ti.
não há outra alternativa.
e nunca houve.

sēmantiká

Uma pitada

...
Eu Duno de jeito Duriês
todas as cores que cobrem

tua pele Dourês bem acobreada!
...


sexta-feira, 26 de junho de 2015

petiscadinha 4

eu acho que...


Eu acho bonito tratar o jeito que também faz
nada mais fica feio
até as coisas mais estranhas
permitem-se a ficar belezas

Eu acho que a vida em toda a ida
seria a mais pura gentileza
que o outro se entregou por loucura
sem pensar na possibilidade de zanzar

Eu acho que a morte em toda a vida é certa
seria a mais pura bobagem
morrer todo o sentimento
que o outro, uma noite, permitiu sentir
sem pensar em como seria voltar pra casa
não sentindo lhúfas de nada


Puta que pariu,
mais da metade de todas as metades da vida
são almas divididas
a única completude que nos integra
é a experiência de largar essas metades
para que tudo, uma noite, brilhe estrela única

todas as pessoas foram céu estelar

constelação duas de um azul só

segunda-feira, 22 de junho de 2015

a pessoa certa

Até ontem a pessoa sorria sempre
pessoa certa que me fez também sorrisos
uma outra metade querida, até ontem
pessoa certa que me queria eternamente

                               
até ontem toda a vida já havia sido vivida
pessoa certa que me fez planejar o daqui em diante
com cheiro de todas as primaveras em teu cabelo
pessoa certa que me queria em todos os fios nylon dele

até ontem essa pessoa era amante, mulher
menina
um anjo tênue
pessoa certa que me fez soltar por dentro
salvando-me dos perigos de fora, aflora
fauna e flora!



até ontem a vida respondia às loucuras
menina: não esqueça o caminho de volta,
a pessoa certa sempre será a certa
até ontem, até amanhã, até toda a morte e vida
da gente
todas as pessoas que oportunizaram passar
são gente


até ontem a vida sorria certamente
depois dessa semana,
a próxima, talvez
a pessoa certa será onde o Tempo Quiser


domingo, 21 de junho de 2015

Meu amor, parece que chegou o inverno!



Meu amor, parece que chegou o inverno!
e agora, cadê o José?
tá tomando café com pão
com quem?
com o Manuel
Manuel ainda está no céu?
sim, estou vendo os dois daqui das nuvens
espero que esse sonho nunca acabe
para que eu possa levar minha amada

tomar café com eles...

quinta-feira, 18 de junho de 2015

meu amor, parece que sim

Meu amor,
como saber o amor se ainda não se sabe dele
saberás que eu te amo pra começar a amar-te
eu sei  das pétalas, milhões de flores num eu amo
a vontade de dizer um, dois, três Eu Te(s) Amo(s)
como saber do AMOR se o amor que pensamos em dizer
não dizemos…


Meu amor,
dizem por aí que o mesmo vem com o tempo
eu desdigo qualquer temporada de conhecimento
porque Puta que Pariu,
se a vontade veio, não parir o Eu Te Amo
seria um amor a nada,
que chata seria a tua língua
falando pra dentro,
assim não entendo légua
o amor do lado de fora,
desaba!


Meu amor,
como saber mais dele?
ontem poderia ser amada… (E fui - bem amada)
foste embora pra Pasárgada
hoje já é outra noite
ainda quero dizer,
sem receio de que irei assustar
ainda vou,
preencher tua boca com tais palavras
voando daqui bem dentro
uma devora amorosa


Meu Amor,
parece que é amor
sem saber mais o tempo dele
se me queres assim sem parecer
do jeito que anseio
deixe-me dizer:
Meu amor, milhões de flores a ti:

Eu Te Amo!






sexta-feira, 12 de junho de 2015

Férias, eu mereço!



Das coisas que não consegui dizer, falar. 
U é? 
Mulher,
Queres ouvir o quê?
Um MPB?

- "M" o quê?
PÊ BÊ


O eme pe be
que decidimos por ouvir
virou 
risada
e o nosso Sexo?
perdeu o sentido 
por ouvir um MPB sem nexo?

No, no,no...

U é, Mulher?
O que preciso sonorizar?

Já tanta coisa rascunhada,
e ainda queres de forma
amplificada?


Como não? 
Todas os desabafos de uma paixão correspondida não lhe fizeram ler nada? 
Oh, minha amada!
Ainda é cedo para ouvir tudo de mim.
A vida assim, perderia a graça numa só paulada.

E eu não quero, não quero
que tudo termine assim
minha, mada!
eu não Caio nessa,
Foda!

Ontem, Caio Abreu  me interrogou:
"A vida é uma brasa, mora?"
Diante dos sentidos que repito que sinto
Oh, minha mala!
Leve-me agora , dentro da Boca do monte
a qualquer hora, a brasa volta a ser o fogo
e a chama dos teus lábios,
fogueira incendiária!

Das coisas que não disse,
perdão, por não silabar mais nada
Oh, minha Tera
como preferes,
ter-me mais por palavras
a ações cruas nesta Terra
?
O único sentido contra todas as palavras, é o Amor
minha, amora!
É o amor...



FÉRIAS POR AQUI!
leiêiê
Oîandê
tutaluirÂ
blá, blá


Dizdialogar.  Parir palavrasBonitinhasdeQueaPutaquePariuNãoPariuNada.
a puta partiu?





quarta-feira, 10 de junho de 2015

puta que pariu de novo!

PUTA QUE PARIU DE NOVO!

Estava escrevendo o meu outro livro, faltava uma pitada de inspiração. Uma só. Pensei, vou dar uma olhada em outras coisas. Achei uma foto nas profundezas do computador, meu mundo PUTA QUE PARIU DE NOVO!

A FOTO



Puta que pariu, mais uma vez! Uma paixão correspondida alucina mais do que a melhor droga química do planeta inteiro. 

Que foto!

Puta que pariu,
Tanta coisa que explode agora, um vulcão Catarina, transbordando os poros. Estou em transe, no êxtase, no ópio das coisas que casou em mim. Estou viciada e quero depender eternamente dessa correspondência. 

O.....,  Sofro de paixão correspondida. Pois almejo o fogo e o fogo terei. Pois quero tua boca e teus lábios serão. Essa foto, teu pescoço está envolto por uma..

Puta que pariu!
Paixão correspondida é fogo que arde e se vê!!!!!!!!!!!!

segunda-feira, 8 de junho de 2015

Addicted to you!!




Narrativa centrada em uma espécie de Bonnie e Clyde modernos!

Clipe de 17/02/2014.

ACORDEI COM ESSE true ... 

‘Hormônio do amor’

Mais uma abraço? É claro que estou ... 






Um abraço de 20 segundos libera no corpo humano a oxitocina, o “hormônio de amor”. O ato tem efeito terapêutico sobre o corpo e a mente.

Que todo mundo gosta de um abraço não é novidade para ninguém. O que poucos sabem, no entanto, é que, quando o gesto dura em torno de 20 segundos, há um efeito terapêutico sobre o corpo e a mente.
Isso acontece porque um abraço sincero libera o hormônio oxitocina, conhecido também como “hormônio do amor”. A substância traz uma série de benefícios à saúde física e mental, ajudando-nos, por exemplo, a relaxar e controlar medos ou ansiedades.


sábado, 6 de junho de 2015

A origem da vida

A origem da vida

Principia aqui, outro lado de uma vida. Não que eu já esteja em despedida do presente, mas com uma breve fiúza de que as Faces e os Retalhos já me abonaram sustância para as suas dispensadas. O que dispenso é o passado.

O fluxo sanguíneo já alimentou o tecido do miocárdio. O equilíbrio dos movimentos de sístole e diástole já equalizaram as tantas faces de apenas um Ser.


Agora, basta. Revogou. E quando acaba, finaliza o quê? O que tinha de mostrar, já deu. O coração que tinha de ser costurado: arrematou. A Face que tinha de ser curada: cicatrizou. Os dois corpos paralelos já dialogaram frente a frente. A conversa já foi conversada. O dito, já ditado. Nada mais viverá por repetições. 

A promessa, muito antes, já havia sido rompida e o universo só dizia: parem tudo! Parar de sofrer, parar de parodiar o segundo que transmutava e a pipa avoada. Parar de esgotar cada ofensa jogada na imundice de um ódio a dois. Parar com a ficção e viver a coisa. Parar, apenas acuar.


Os corpos eram envolvidos por vontades impróprias: pensamentos confusos provenientes do medo e orgulho. Mas com todo o coração de pedra, sólido e decidido em toda e qualquer dúvida daquele momento, decisão conclusiva de que naquela vida, só possuía uma opção: terminar uma vida de cada vez. Se um dia seguir, jamais neste mundo. Se um dia parar, que seja neste instante. O rio acalmou, uma certa chuva. Ontem, nenhuma correnteza balançou seu fluxo. A água morreu, o vento não trouxe... Ele levou. Levou embora a água dali de cima da terra. A fonte secou.

Os corpos já foram embalsamados num véu de pano poá. O “Agora” entre releituras de apenas um ângulo, uma explicação, um momento – preparado e despreparado, junto e desajustado. De uma ou duas ou três pessoas ou 69 humanos.



Foi deste lado, um sentido: as faces; o outro: os retalhos. O curso não deve ser muito desigual. O rio acima de todas as terras da Terra, mistura suas próprias correntezas. O leito foi desviado? Na natureza: nada se cria, nada se perde. Não é, Lavoisier? O amor também se transforma em almas iguais. 

A Origem das espécies...

quarta-feira, 3 de junho de 2015

gozo do teu olho verde



em tus pele molhadas, quero servir
esponja que suga, apeteço te sorver
os dedos percorrem, o indivíduo teu
que belas formas, coxas, pernas
minhas mãos despudoradas e trêmulas
alisam tua cútis subalterna

em teu poro, almejo brotar fluidos
em tua boca, arrancar suspiros
em teus ocultos, abrigo meus dedilhados
em tus lábios carnudos,
ouço, dentro de mim, o tesão surdo-molhado


quero toda a tua mágica facial
a sensualidade esverdeada em tus pupilas gris
quero por inteiros,
junto ao vulcão que implode
afora dos meus olhos
ao mesmo tempo que olha
me come com a pálpebra que goza.
minha retina gostosa



quero teu olho lindo!
encher de gozo
produzir mais de ti
abrir e fechar
piscar
dentro do teu corpo
gostoso!
quero me acabar!!!







devaneios

Erguer olhos para não apagar
O claro que me surge é o fim do que falta
A nítida saudade se desfaz na correria de chegar
O pouco gosto que se vale é o de visitar
Porque a tanta solitude que aperta
Já sustenta o obstáculo de não mais aprazar


Erguer braços e direcionar o sempre seguir
O desisto do fraco é o repelente do campo
Assim acampo o pensamento que pelas graças
Não sai de mim porque penso em chegar lá
De fato, que estás ali.


Dividir o medo em sua inexistência
Ele não se cria porque não existe
Dividir o coração em metades iguais

Ele não se mata porque tem gente que também ama... 

segunda-feira, 1 de junho de 2015

Fernando Pessoa

o AMOR não tem LEIS?

 Ainda não terminei o primeiro livro da moça. Realmente, O Amor Não Tem Leis... Acredito que a fórmula mágica para manter um amor sem leis seja o próprio desconhecimento delas. Revisões periódicas sem saber o que revisar. Meandros de um processo a Dois diante de uma Casa do Congresso Fiel. A lei do amor é desfazer a palavra lei e crer num veto brando! O amor, assim: aplicar as leis sem lesar o bem individual, sem lesar a alínea sentimental. Sabem qual é a liberdade do amor? Fazer tudo, mas tudo mesmo, tudo que elas permitem. Ora, a Lei somente nos diz o que não devemos fazer. Certo? No amor, dizer que está tudo bem - não é lei e nem virou e nem virá - Sabem aquelas manifestações secretas das leis da natureza? Ahh, assim é o amor! Tão secreto e tão bem explícito... Está na CARA QUE ESTÁ TUDO BEM - SEMPRE!

"A natureza e as leis da natureza estavam imersas em trevas; Deus disse "Haja Newton" e tudo se iluminou"