aos dias de pôr, próxima aos do nascer

quinta-feira, 18 de junho de 2015

meu amor, parece que sim

Meu amor,
como saber o amor se ainda não se sabe dele
saberás que eu te amo pra começar a amar-te
eu sei  das pétalas, milhões de flores num eu amo
a vontade de dizer um, dois, três Eu Te(s) Amo(s)
como saber do AMOR se o amor que pensamos em dizer
não dizemos…


Meu amor,
dizem por aí que o mesmo vem com o tempo
eu desdigo qualquer temporada de conhecimento
porque Puta que Pariu,
se a vontade veio, não parir o Eu Te Amo
seria um amor a nada,
que chata seria a tua língua
falando pra dentro,
assim não entendo légua
o amor do lado de fora,
desaba!


Meu amor,
como saber mais dele?
ontem poderia ser amada… (E fui - bem amada)
foste embora pra Pasárgada
hoje já é outra noite
ainda quero dizer,
sem receio de que irei assustar
ainda vou,
preencher tua boca com tais palavras
voando daqui bem dentro
uma devora amorosa


Meu Amor,
parece que é amor
sem saber mais o tempo dele
se me queres assim sem parecer
do jeito que anseio
deixe-me dizer:
Meu amor, milhões de flores a ti:

Eu Te Amo!






5 comentários:

Anônimo disse...

camila apaixonada. lindo. mesmo!!

Anônimo disse...

Camila fala do amor de forma tão suave que penso numa paixão misturada com amor de verdade!Realmente, PUTA QUE PARIU: que poema com retalhos da alma! Fã! Fico em Anônimo aqui. Todos são, respeito os outros. Afinal, nem todos precisam uma identificação. Um beijo, Cosmos maior!

Anônimo disse...

Percebo uma maior preparação ao lésbico, escritora! Revele-se ainda mais!

Anônimo disse...

Plenamente. Já fui lisonjeada pela bela escrita. Sinto-me a que mais inspirei por beijos essenciais que a mesma define.

Anônimo disse...

Dentre tantas e tantas musas, sentir-se a maior inspiradora dos beijos, que me são tão essenciais, de Camila, realmente soa um tanto quanto arrogante hahaha. Auto estima nas nuvens. #inveja.