aos dias de pôr, próxima aos do nascer

segunda-feira, 7 de junho de 2010

Análise de um objeto

Nas idéias desprevinidas
Num momento descontraído
Mensões de uma paixão supérfula são ditas.
Oh. Período sentimental.

Minhas teclas são duras
um tanto objetivas;
pode ser frieza ou cautela
e até mesmo amor...

Estranho são as minhas respostas;
normalmente volta em forma de perguntas.

O tal mundo meu é assim:
dizem que sou fria,
mas minha plenitude centra meu caráter.

Pode ser também, racionalidade de mais no meu íntegro.
Vou procurar descubrir aonde se esconderam as emoções,
mas tenho medo de achá-las...
tenho medo do novo!

Não reprime.



Nenhum comentário: