aos dias de pôr, próxima aos do nascer

segunda-feira, 5 de julho de 2010

Bafos

Se alguém me pára numa esquina
É só pra saber da minha vida
Interrogada pelos outros e falada por todos
Mas, nada respondo às suas curiosidades,
Apenas ofereço: Bom Dia, vizinha!

E se não me pararem?
Eles atacam meus parentes
Aí que me refiro: a cura pela fala!
Alimento de alma do povo.

“Êta”, sociedade imortal,
Bem-vindos ao planeta língua!
À vontade ao usar meu nome,
Pois minhas atitudes eu ainda detenho o comando...

Não quer agir por mim, né?
É... Deter educação e respeito não é fácil,
Deixa pra mim, deixa?
Muito Obrigada pela solidariedade!

Nenhum comentário: