aos dias de pôr, próxima aos do nascer

terça-feira, 6 de julho de 2010

Desabafo


Eu não quero o amanhã, ele me enfraquece.
Sou sujeito do hoje...
Cuspo em palavras saturadas
O simples e o vago me afogam
Opiniões são formadas em instantes
E destruídas em devaneio, abismo e loucura...

Não fui feita para entendimentos
Quando me fizeram, eles sentiam prazer...
E detinham conhecimento de um novo ser
Mas a sensação foi gigantesca diante do racional
E eu, hoje: prazer em viver!

Mas não confundam com meu lado positivo
Atuo de melancolias e puro confronto
Deixo o verbo escapar de mim
E provoco nas pessoas movimentos internos

Ora, ora. Quem sou eu?
Mexendo com o ser humano,
Desafiando-o, levando a pensar...


Ora, ora. Quem são vocês?
Pra não acreditaram no meu amor...
Sou existência, sou espírito.

Ora, ora. Como estamos...
Eu estou profundamente apaixonada.
Tenham todos uma boa noite.

70% das pessoas respondem o “boa noite”.
Pensando bem, podem mudar as regras,
Vai ser divertido...
Não devemos respostas às perguntas prontas!

2 comentários:

Cesar S. disse...

exatamente isso. posso colocar no meu perfil? abraços!!

Camila Jornada "Análise do ser" disse...

Olá, césar! Pode sim... Abraç