aos dias de pôr, próxima aos do nascer

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

ou não mais

Então não seria mais essa pessoa, não mais...

podem odiar o que escrevo de longe ou
unirem-se no que digo, uma alma confortável...
não mais seria essa pessoa na ausência do que penso
não mais assim turbulenta e arrependida,
simples assim como em sinceros abraços
não mais eu, caso deixasse de gotejar uma lágrima
não mais eu, mergulhada nas tranquilidades
e assim eu digo, um tanto amarga e sem açúcar
e quando houver mistério, exista eu aqui...
então assim deve ser, ou não mais dentro de mim...

Um comentário:

A. Reiffer disse...

Obrigado pelo comentário, Camila, e parabéns pelo teus poemas, são realmente muito bons. Abraço.