aos dias de pôr, próxima aos do nascer

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Sem mais ponteiros



Sem mais tempo pra petisco
que não move
que não mexe
e nem belisca

Sem mais tempo pra palidez
que não pinta
que não diz nada
que acaba o colorido

Sem mais tempo pra piadas
que não sorri nem do final...
sem mais tempo para o momento
que não sente o que vem adiante...

Sem mais tempo para o que fui
que não a mim mesma
que não nós
que somente egoísmo

4 comentários:

Suzi Montenegro disse...

.

Quando se acabam as cores, devemos partir a colorir outros mundos.


Te deixo sorrisos... e novas cores.

Beijos pra ti, menina Camila.

.
.

Marcos Monteiro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Marcos Monteiro disse...

Grande Camila...
Você realmente não veio ao mundo por acaso. Belas palavras menina, parabéns!

Sou teu fã, você sabe disto.

SUCESSO!

SolBarreto disse...

Quando se vão as cores, quando o tempo se acaba é hora de rever as coisas, e hora talvez de partir...