aos dias de pôr, próxima aos do nascer

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Eu sou danada!



Apenas me sinto por alguns instantes. E querem saber? A vontade que eu tenho é de falar de mim, de dizer pra conhecer vários ouvidos, e essa vontade não me deixa escorar minha lombar, sou uma tal de fugitiva e quando sumo é porque deixo de fazer bobagens... Passei a viver por outras coisas e me perdi nesse processo, tenho fomes de devora e inquietudes que piscam meus cílios. Eu acho essa vida muito tosca de tão pura, me acostumo em viver desorientada, sou aquela babaquinha que se deixa abrir largos braços e beijar as rosas, cuspir no chão e espalhar a saliva com o chinelo de borracha. Tenho devoção em sair fora dessa órbita que rodeia minha rotina, faço isso de uma forma divida procurando um fio desencapado e fazendo dos meus cabelos fios-terra: acho divino um curto-circuito acompanhado de alguém que possa desfrutar entre choques! Quando tomo um bom dia morno: eu me belisco e apenas entorto a cabeça, eu me tombo e caio comigo! Eu sou danada, perdi rédeas e cochilei no pelego...

4 comentários:

so sad disse...

o curto circuito desfrutado com alguem...demais!
beijo!

SolBarreto disse...

Gostei desse negocio de Danada!
De curto circuito com alguem rsrs

Suziley disse...

Êta, guria danada mesmo...hehehe!! Valeu, Camila. Beijos, boa noite :)

Hana disse...

Este cantinho é muito fofo, aki tem coração, o seu pulsando em cada palavra, adorei te ler, a te sigo te leio e persigo, Parabéns viu!!
com carinho
Hana