aos dias de pôr, próxima aos do nascer

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Me ergo e balanço


Porque eu me quero assim
Assopro as asas
E não deito mais
Levanto esse meu peso
E me encosto no vento

Me ergo e balanço
E eu fico com sede
Querendo beber todo o vento
Me sinto assim
Largada no ar

Me perco nas poeiras
e me sujo em pensamentos
mas me vou léguas
longe da gravidade
porque em mim
pra me levar
somente o vento

porque em mim
pra me puxar
somente outras forças
bem longe daqui...

2 comentários:

JÚLIO CÉSAR SCHMITT GARCIA disse...

'Me ergo e balanço
E eu fico com sede
Querendo beber todo o vento
Me sinto assim
Largada no ar'
...
Lindo!

Abrs,
JG

Suzi Montenegro disse...

.

Você nos fez voar junto contigo, Camila.

Lindo!

Voaremos...

Beijos

.
.