aos dias de pôr, próxima aos do nascer

terça-feira, 19 de outubro de 2010

Rédeas por aí...















Sem rédeas
expulso a liberdade
me desaperto
e afrouxo algumas regras

Sem medo de errar passos
Sem ressentimento de me perder
Porque me faço de solta
E me desprendo por ai

Não me enxugo
e nem me lavo
sou assim
bem misturado

Não me sujo
e nem me lustro
apenas conheço mais dessa vida
por um caminho variado!

3 comentários:

SolBarreto disse...

Lindo Camila!
"Sem medo de errar passos
Sem ressentimento de me perder
Porque me faço de solta
E me desprendo por ai"
Quando temos coragem de enfrentar tudo que a vida nos apresenta, crescemos e vivemos intensamente!

Luciana Nogueira disse...

Obrigada pelo comentário lá no blog, Camila :D

Aliás, gostei muito do ritmo que esse poema tem. De verdade, tem uma linguagem clara, simples. E você também posta fotos muito legais, é *-*

Suziley disse...

É assim o seu ser, Camila. Linda poesia!! É sempre uma alegria passar por aqui. Um lindo dia prá ti, beijos ;)