aos dias de pôr, próxima aos do nascer

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Meu trecho em Obras



Eu sou um declive na sinalização:
Sou a pessoa “em obras”
Sou o ser humano “em manutenção”
Sou um “trânsito interrompido”
Sou a mim, sendo: “Fechada para balanço”

Eu sou uma virulenta nas máquinas
Sou o “erro no sistema”
Sou a “página indisponível”
Sou o “arquivo corrompido”
Sou a mim, sendo: “Desconectada do mundo”

Eu sou bem mais que isso
Mas estou em “balanço”
E minha página está em “off”
Aguardem:
“Visualizando impressão do trecho em Obras!”.

2 comentários:

SolBarreto disse...

Adorei o poema...Mas espero que isso não signifique que resolveu dar uma:“Fechada para balanço”,“Desconectada do mundo”
Você faz falta por aqui assim como seus textos...portantonão suma em mocinha!

Suziley disse...

Está muito lindo o seu blog, Camila. E a poesia como sempre muito bonita e criativa! Um grande beijo, boa semana, boa noite :)