aos dias de pôr, próxima aos do nascer

domingo, 26 de dezembro de 2010

05:00 am


Ainda no ato de  piscar cilios numa manhã escura e com os dedos fincados nessa máquina e com os pés saltando pela porta de casa! Bem acordada, afinal pra que dormir e esperar acordar com todo aquele enorme Sol descendo gotículas corpórea e um imenso feixe de luz que vem de porta e janela e vizinho e ruídos da cidade que deixam os meus sonhos acorrentados? Que assim eu faça. Que assim eu pegue o foco da minha lente e atire nas visuaizações do caminho e que também eu vá escrevendo mentalmente tudo aquilo que não me der vontade de passar ao papel. Que assim eu controle meus palavrões e putarias, meus desejos e privacidade. Que assim eu seja egosísta e escreva só pra mim. Já estou com a mochila costeando minha lombar e um pé do lado da porta, um dedo catando um milho e o outro desentopindo a bomba. Boa viagem pra mim e desculpe os e-mails não respondidos, pequei na distribuição dos ponteiros.

Um comentário:

SolBarreto disse...

Entao mocinha uma boa viagem...e que com ela venha mais textos, poemas e sentimentos maravilhosos como os muitos que vi por aqui!!