aos dias de pôr, próxima aos do nascer

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

cama, meia e pantufa!
































Vem deitar comigo!
ah, minhas coisas livres
sou um abrigo e o solado da pantufa!
quando o vento bate;
minha calça, nos bolsos estufa...

Ah, vem saber de mim!
dessa minha simplicidade
de quem faz amor de meias
pra aquecer os teus dedos...

Cheiro o teu travesseiro
e durmo debaixo dele
pego tuas meias
e ato meus cabelos

Ah, vem aqui comigo!
o espaço é pequeno
o colchão é meio torto
mas o ar é livre
e da pra virar cambalhotas...

Ah, diz que não virá
só pra eu implorar
e fazer reza
e promessa e juras
e a gente gozar...

Um comentário:

JÚLIO CÉSAR SCHMITT GARCIA disse...

Maravilha! Estás d+. Poema lindo, erótico, criativo...
Parfabéns!!!