aos dias de pôr, próxima aos do nascer

segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

sem antes



Entendo o meu sinal
Pequeno, curto e frouxo
Entendo que não me pinto
Deixo apenas o gravite fazer o contorno

Entendo o meu largo desleixo
Liberdade, momento e prazer
Entendo que não conseguiria voar
Sem antes terminar com você

Entendo meu atrapalho
Desorientada, desatenta e safada
Entendo que não conseguiria ser mulher
Sem antes cair com o primeiro salto

Entendo o meu romantismo
Gosmento, seguidor e simples
Entendo que não conseguiria amar novamente
Sem antes sofrer a perda do primeiro amor

2 comentários:

Wanderley Elian Lima disse...

Com cada queda a gente vai aprendendo a viver, a evitar as feridas para não sofrer mais.
Bjux

SolBarreto disse...

LIndo Camila!
"Entendo que não conseguiria amar novamente
Sem antes sofrer a perda do primeiro amor"