aos dias de pôr, próxima aos do nascer

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

água de encanamento




Que eu me sinta
A pressão de uma água
De um encanamento
Interminável

Que eu abasteça
O prazer das torneiras
De um orifício
Pra outro elemento

Que eu sacie
A sede das torneiras
Que esperam
O meu jato
Cruzando
O buraco que permite
A minha passagem

Nenhum comentário: