aos dias de pôr, próxima aos do nascer

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

em cachos

 
Que os teus cachos
Esqueçam a ponta
Do pente
E façam
Voltas na minha língua

Que a tua gordura
Esqueça do cansaço
Físico
E faça
Voltas transpirantes
No meu seio

Que o meu corpo
Irrite o teu
E que os teus longos
Cabelos crespos
Chicoteiem minha derme

2 comentários:

Wanderley Elian Lima disse...

Adoro essas metáforas que você coloca em seus poemas. Parabéns.
Bjux

Vieira Calado disse...

Olá, amiga, boa noite!

Motivos alheios à minha vontade
fazem que só agora possa regressar
à blogosfera
e a visitar os amigos.

beijinhos