aos dias de pôr, próxima aos do nascer

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Queres vinho?




Queres vinho?
Deita-te
Na minha
Teta
E tome
Toda a taça

Tonteie
Minha
Virgindade
E me entupa
De tapas
Torturando
O tronco
Da minha
Cara
Atrofiada!

Queres vinho?
Deita-me
Um tapa
Na cara!

4 comentários:

Wanderley Elian Lima disse...

Olá
Bem excitante.
Bjux

Lojinha Virtu@l disse...

Olá! Lindooooo demais..adorei sua poesia, a sensação..adorei o blog!
depois faça uma visitinha no meu ok?!
bjusssssss
www.lojinhav.blogspot.com

Poesia Cibernetica disse...

Muito bom...divino

olhar disse...

forte...

um beijo!

Bia