aos dias de pôr, próxima aos do nascer

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

ah, tantas coisas




Fui cada partícula das dimensões hídricas
naufragando as dermes tão somente
nas mentes decíduas, nossas
hoje tão exatas em dois pêlos distintos
nos troncos humanos, duas peles mortas

fui também a expressão sorriforme
invadindo cada sorriso das gracinhas
num pé de alecrim, o cheiro tu em mim
o aroma que nos despertava era
pra não faltar assunto
conversando sobre “cheiros”
da fitoterapia dos defuntos

fui tanta coisa e essas coisas
foram embora, não eram minhas
eu é que pensei que ainda tinha
alguma coisa...

Nenhum comentário: