aos dias de pôr, próxima aos do nascer

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Cecília

Conta as tuas historias de amor
como quem estivesse gravando,
vagaroso, um fiel diamante.
E tudo fosse eterno e imóvel.

(Cecília Meireles)
 
 RJ

Nenhum comentário: