aos dias de pôr, próxima aos do nascer

terça-feira, 28 de agosto de 2012

negue, meu bem...



os pertences, agora tu vens negar?
não recuse os dias passados
tudo bem que eles não voltam
mas a gente também não é a vinda



queres negar a tua única propriedade sentimental?
sou eu
a negra ativa de idade – a negatividade
que ousa tanto em inadmitir



demitir o sentimento é admitir o orgulho
queres mesmo assim?
demita-me dizendo que um dia foi meu
admita-me que não me esqueceu


as minhas posses
calam-se no universo do beijo teu
os meus dias
gaguejam-se na fala ainda marcada
com o eu te amo meu
os destinos
imploram-se na covardia de finalizar
com um delírio teu
os sonhos
sonham-se entre sonhos
no intuito de ratificar o desejo breu...



Nenhum comentário: