aos dias de pôr, próxima aos do nascer

quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Crônica - jornal O Editor


Como é que é? Então existe uma fórmula para ser feliz?

Sim, gente. Existe. Leia abaixo e veja como...

Existe coisa mais desconfortável do que palpitarem a nossa autoajuda? Apesar de o nome já dizer tudo, ainda acreditamos em milagre de terceiros. Ajudar a si mesmo é começar pela própria pessoa, não é verdade? E o primeiro passo fica da boa vontade de cada um, não é verdade? As fórmulas prontas de comportamento nos ensinam os ingredientes e o fácil passo a passo. Só isso. Agora, como homogeneizar os ingredientes e chegar ao ponto, ninguém revela. Sabem por quê? Porque o movimento de uma mistura fica a critério da força de cada um, movimenta-se no ritmo próprio de sua devida produção.
                Produzir é algo que ocorre em uma escala inacabável, sendo que ela não varia de zero a dez, pois dez são as revistas com suas poções mágicas que fazem com que somos persuadidos e zero somos nós por estacionar sempre no mesmo patamar e também por desacreditarmos em nossa própria leitura interior.
                Ninguém pode saber o que de fato é melhor para cada um. Sendo assim, todo mundo esperaria pelos outros para que as regras da felicidade, do sucesso e de uma vida saudável fossem ditadas. Para isso temos de viver do modo que a gente acha que deve, desde que não interfira no modo dos outros.
                Vida cada um tem a sua e para cuidar dela existem várias outras. Se existe um segredo, seria o de se enquadrar no convencional. Mas como não existe, o convencional é fazer o que achamos em ser o melhor. Como escrevi anteriormente sobre a existência da fórmula para a felicidade, para o sucesso e até para ficar rico, abaixo transcrevo onde encontrá-las: Revistas do tipo “perca 12kg em duas semanas”, “fique rico em um mês”, “fale inglês e seja comunicativo”. Não duvido de nenhuma dessas formulas, até porque para conseguir esses resultados não seria tarefa impossível. Mas sim uma missão que teria suas devidas consequências para uma vida que tanto almejamos – a saúde.
                Pode-se perder muitos quilos em poucos dias, basta não comer saudavelmente. Pode-se ficar rico, basta não pagar as contas. Pode-se falar inglês fluentemente, basta ter dinheiro para pagar um bom cursinho.
E aí? Que tal, todo mundo magro, rico e inteligente?
Querem falar inglês pela internet, envie um e-mail para camila.cj@globo.com e saiba como...
Kisses...

Nenhum comentário: