aos dias de pôr, próxima aos do nascer

terça-feira, 16 de outubro de 2012

feras que se falam


sei que é distante
mas que se possa ditar
o meu dito
que é o quanto sei que não falo
não pronuncio
fico quieta
imaginando a tua, o teu
meu tão bem não saber

sei que são esferas
as feras que se falam
que nunca se viram
e que hoje podem estar
se esferamando...

sei que é o que se são
há na vida, a regra por ti
a do amor, o da exceção
mil amores por ti
devaneios que não via
há muito tempo não sabia
era tu, a minha perfeita ação
-perfeição-


Nenhum comentário: