aos dias de pôr, próxima aos do nascer

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

e que tudo tal qual




 eu quero o amor o aqui e agora
antes que me levem para a última hora
eu quero ter o que ainda posso
antes que me levem embora
eu quero que dure esse encontro
como sendo a sensação de uma chegada

ai, se todo momento
fosse tal como o de chegada
e que toda a morte
tal como a única certeza

e que toda a partida
tal como um amadurecimento
e que todo amor
tal como o primeiro

e que tudo tal qual
 fosse como
teu amor…

mas nem tudo é tal como
e nem todos escolhem a saudade


ai como é aflita a manhã e hora
que desperta, fecho malas
largando teus braços
como é doído ver o quanto choras…

finda a tarde , o sol e a lua
finda tudo e já não se tem mais nada
amanhece e tu já vens, a imaginação nasce
e tu logo retornas…



Nenhum comentário: