aos dias de pôr, próxima aos do nascer

quinta-feira, 9 de maio de 2013

discurso formatura brigada militar


AOS MEUS COLEGAS DE CURSO DISPONIBILIZO MEU DISCURSO, QUE NA VERDADE, É O NOSSO DISCURSO, DESCULPEM ALGUMA COISA AMIGOS MAS FOI DE CORAÇÃO!

Hoje se encerra uma importante etapa de nossas carreiras e damos mais um passo na direção da nossa realização profissional. Aquilo que vislumbramos desde o nosso primeiro dia nesta honrosa instituição. E ao remetermos aos primórdios dessa caminhada, naquele 10 de setembro de 2012, tarde nublada em Porto Alegre na Academia de Polícia Militar, ao subirem as placas indicando a divisão de cidades do curso, fomos nós, meio perdidos entre 2000 pessoas até a placa com a inscrição “Sant’Ana do Livramento – 2º RPMon”. E foi nesse momento com rostos desconhecidos, olhares fecundos, semblantes apreensivos, corações pulsando forte e a gana de ser um vencedor que o nosso CBFPM formou-se pela primeira vez. 
E depois desse momento vieram tantos outros nos quais passamos a descobrir nossas afinidades e também nossas diferenças, que muito contribuíram para o nosso crescimento pessoal e profissional, pois a convivência em grupo nos torna mais tolerantes e respeitosos e também nos ajuda a firmar e defender nossas posições frente aos demais quando isso se torna necessário. E dessa forma estávamos também nos preparando para a próxima etapa de nossa vida que começa hoje, na qual vamos nos deparar com as mais variadas situações em que a sociedade espera que tenhamos tranqüilidade e firmeza necessárias para o correto encaminhamento. 
Acredito que a palavra que melhor retrata nosso último dia juntos aqui no “Heróico” 2° Regimento é nostalgia. Um emaranhado de sentimentos que envolvem alegrias, amizades e brincadeiras mescladas com a seriedade das instruções, campos, estágios e muito estudo. Nesta árdua jornada colocamos à prova nossa capacidade de superação e fomos vencedores.
Somos brigadianos com um orgulho além do convencional, pois somente quem ostenta esta farda por amor à profissão sabe do que estou falando. Não foi uma simples opção sermos policiais militares e sim uma imposição de nossas personalidades que, ao longo do curso de formação, foram sendo moldadas nos preceitos da lealdade, honestidade e legalidade.
Apesar da aparente frieza em nossa profissão, temos coração por trás da farda. Sentimos saudade da família que nos apoiou desde o início desta caminhada, dos amigos e de nossa terra natal, porém nada foi empecilho para o bom cumprimento de todas as missões a nós designadas e certamente assim será daqui para frente.
Agradecemos a Deus por ter nos protegido e nos guiado ao longo dessa jornada, às nossas famílias pela compreensão que tiveram enquanto estivemos distantes, ao Comando Regional e do Regimento pelo suporte logístico, ao Corpo de Alunos e instrutores pelos ensinamentos fundamentais que tivemos e, por fim, agradecemos uns aos outros pelo companheirismo, coleguismo e amizade. Foram tantos momentos únicos que alegravam e descontraiam a todos que elencá-los agora seria uma tarefa extremamente difícil.
E se por vezes passamos algum limite, aprendemos com os erros, pois ter a hombridade de admiti-los é uma virtude que poucos possuem. Mas mesmo nos momentos mais difíceis para nós durante o curso todos sabem que quando saíamos para trabalhar na rua a seriedade e o cumprimento do dever eram soberanos: orientamos a população, revistamos, abordamos, patrulhamos de viatura, a pé e a cavalo, autuamos e efetuamos prisões mostrando assim o tipo de policial que seremos depois de formados. Por isso a nossa Instituição e a sociedade podem ter certeza de estar recebendo profissionais amadurecidos, apesar de jovens, e com muita disposição para aplicar seu conhecimento na busca de alcançar a garantia dos direitos individuais e coletivos previstos na lei. 
A partir de agora restará a saudade desse tempo ímpar em nossas vidas e estaremos torcendo para que nas voltas que a Brigada nos proporciona em breve voltemos a nos encontrar. E dessa forma lembrando os amigos e colegas Ledur e Cátia, que tantas vezes vibraram juntamente conosco e infelizmente foram impossibilitados de estarem hoje se formando, convido a todos vocês, caros colegas Adriana, Camila, Grassi, Vieira, Caroline, Cássio, Viero, Meireles, Cristiano, Nascimento, Alves, Evelin, Fabiano, Fernando, Giovani, Maretole, Jeferson, Karla, Liana, Lucas, Matheus, Kovalesk, Mariana, Pilar, Miege, Mileidi, Newton, Moreira, Victor, Rodrigo e Tayná, “Turma Centenário”, vamos juntos, pela última vez, vocês com seus corações e eu com minha voz bradarmos: “FORÇA! HONRA! 2º REGIMENTO!!!”


Sandro Maia

Um comentário:

PONCHE VERDE DA CANÇÃO GAÚCHA disse...

Que honra estar em teu blog! Valeu Camila!