aos dias de pôr, próxima aos do nascer

domingo, 15 de setembro de 2013

Sofia se foi...

Sofia..
"essa gata nunca morreria".


olhos azulados tão chatos como donzela
pelos acinzentados que rasgavam a madrugada
entre gritos e miados numa noite delirante de amor...
ela, gata transtornada de desejo
não batia, a vida lhe mostrou a a abrir portas sem medo.
zelo a ela, as curvas de seu corpo e seu caminhar de Sofia
seu olhar inexpugnável de um mistério felino 
confortava quando havia de ser conforto e enlouquecia 
quando havia de ser ela mesma...
sei que não morreu, apenas sumiu
e o que eu vi foi apenas um pedaço de quando existia
pra me confortar como sempre fez...
um beijo das duas, Sofia!


Nenhum comentário: