aos dias de pôr, próxima aos do nascer

sexta-feira, 29 de novembro de 2013

ai de mim, meu bem


ai de mim, meu bem
se não te molhasse na água do choro
enxugaria meus olhos, por ti chorar
ai de mim, meu bem
se não caísse em teus lábios bicudos
molestaria a vida, por ti adoentar

ai de mim, meu bem
se não fosse triste meu amor
sorriria meus risos, por ti sorrir
ai de mim, meu bem
se não nos esfregássemos as coxas, por ti acariciar

ai de mim, meu bem
se não fosse coisa boa te amar
abriria a viuvez ao invés de nos casar
ai de mim, meu bem
se soubesse o que é amor, pra te usar
não calaria a nenhuma delas antes de amar...

ai de mim, meu bem
se soubesse amar,
se soubesse como levar
quaisquer de todas ao meu lar
ai de mim, meu bem
se soubesse amar,
se soubesse como ser rosa
antes de elas eu despetalar...



ai de mim, pobre de mim...
o que faço com tantas?
se não sei 
com qual delas conseguirei
ficar só...

Nenhum comentário: