aos dias de pôr, próxima aos do nascer

sexta-feira, 29 de novembro de 2013

e você, o que faria por mim?

Certa vez perguntei a ela: e você, o que faria por mim? E ela abusou dos versos e me entregou a resposta...


Por ti

Buscaria as rosas azuis
Na montanha dos teus sonhos
Escalaria o mais alto pico
Procurando a jóia ainda não encontrada

Mataria sua sede
Na fonte das lágrimas dos amantes
Entregaria minha pele para que te aqueças

Saudarei suas manhãs por entre as nuvens
Acolherei seu leito sobre um mar de essências

O que faria por você?

O que faço dos meus dias
Ofereço-te a entrega
Meu Ser. Prova de amor 
Legítimo por você.
                        R.A.

Um comentário:

Jasanf disse...

As reminiscências que o eu-lírico passa nesse poema é surpreendente, visto que traz lembranças simples que nos remete ao nosso próprio ato de viver. Lindo poema! Quando der, passe em Lectando-me.