aos dias de pôr, próxima aos do nascer

segunda-feira, 12 de maio de 2014

repar...


coexistem as repartições
da dose repartida
um gole pra ti
outro já desceu, engoli
já foi a despedida

coexistem o que tem existência
não há dois lugares em um vão
se são dois corpos, não ocupam
o mesmo espaço
se não em consonância
pela mesma sedução

se for uma vontade, abre-se
num breu ímpar opaco
o meu braço,
e um pedaço teu
no mesmo buraco

um amor de aço

Nenhum comentário: