aos dias de pôr, próxima aos do nascer

quarta-feira, 27 de maio de 2015

Aos anônimos do blog

Bom dia, Anônimos de todos os anonimatos que recebi através de comentários!

Enfim, sem culpar Oliveiras ou Acerolas ou Rosas Ou coisas mundanas e prosaicas. Ninguém carregará a culpa. A culpa é das estrela? Lhúfas alacazã sucinananana! Travar esses dedinhos que tanto ouso em untar entre uma palavra e outra, expressão e  outra, um Ai e Outro, Oh e Aiuhun.... De maneira alguma, parar de parir - Jamais!  


Mas eu respondo os comentário: não agora, sem perturbações enjauladas. Somos asas de qualquer espécie e vento de qualquer elemento.

Pois digo -  irei viajar, já estou, já estou, entre nuvens, entre nuvens - bem aprazada daqui, daqui, daqui....

Vamos escrever? pois digo que vivo, eis que vivo!

Queridos anônimos dos comentários, não clamo um pseudônimo e tampouco a verdadeira identificação. Ora, o que me interessa na vida é dizer que ESTÁ TUDO BEM! TUDO BEM!


Sigo, então, o conto erótico! Estou devagar, a preliminar ainda está... Mas de lençóis eu já vivi!


Um comentário:

Anônimo disse...

"Ainda tem o seu perfume pela casa,
ainda tem você na sala
porque o meu coração dispara
quando tem o seu cheiro dentro de um livro..."