aos dias de pôr, próxima aos do nascer

segunda-feira, 4 de maio de 2015

Caféccina

Um elo nos capuccinos que os teus lábios acabam de beber, aquecer, provar dois beiços desiguais num arome de café, de prazer. Mas não sei, teu cheiro também deve ser melhor que você! 

Ainda escreverei  algo 'coisa' sobre o café que sonho em dividir a boca do bule.
Dividir um frio. Como seria? Menos fria ou nós mais aquecidas? Abraça-me, pois então!





 Mais    um gole? Beba tudo e quem sabe, vai gostar de ser provada também.
Ou vá à boca que te engoliu!! Porque a minha, meu amor, ferve quente de tanto morder os lábios, cerrar os dentes e inflar os pulmões pra dentro. Ihãããa!!!



Nunca soube se estava mais a fim! 
Fim.
im.
m.ulher

Dividir um beijo, um gole, uma alma, uma cama... Isso é um Camaccino! Delírioccino! No,no...  Isso foi uma cafeccina mesmo!

Só uma a que ama, não dá, amor! Sem cama, tem gente aqui debaixo, que também abana!querendo abrir teu zíper e catar coisinha dentro de ti. Sai (de trás) de ti, meu amor, sai daí satanáss ah!




putaquepariu!denovo!

Nenhum comentário: