aos dias de pôr, próxima aos do nascer

quinta-feira, 3 de setembro de 2015

meus pêsames, meu pesar.


há pensar
do pesar
que a vida
em pensamento
peca quando há
há de pensar no que
o outro irá
pensar

meus pêsames,
meu pesar.

que o outro pensa,
o que irá – mesmo – pensar
há o meu rezar

meus pêsames,
meu pesar.

Penso.
logo,
há peso.

pensei em tu's 
beijos
agora,
azar! 


2 comentários:

Anônimo disse...

sei que não precisa pensar para jogar com as palavras, perfeito!
que nem teu corpo em pensamento também!

Anônimo disse...

Não há de pensar no foi pensado, sem pensar para Ser,Sentir sendo Ser... vivendo teu ser efêmero!