aos dias de pôr, próxima aos do nascer

quarta-feira, 25 de maio de 2016

ela.


De todo o meu sorriso, és o motivo de fazer
Dá minha lágrima, apenas a despedida.

Das tuas mãos, sou o cuidado delas
Passarei gestos sem resseca-las
Deixando agir por horas e horas
Pelo fim do tempo de todos os dias

Abraçarei teus dedos com os meus
Segurarei suave e confiante
Assim, dar-te-ei minha vida

Na palma da tua mão

Um comentário:

António Jesus Batalha disse...

Estou alegre por encontrar blogs como o seu, ao ler algumas coisas,
reparei que tem aqui um bom blog, feito com carinho.Posso dizer que gostei do que li e desde já quero dar-lhe os parabéns, decerto que virei aqui mais vezes.
Sou António Batalha.
Que lhe deseja muitas felicidade e saúde em toda a sua casa.
PS.Se desejar visite O Peregrino E Servo, e se o desejar siga, mas só se gostar, eu vou retribuir seguindo também o seu.
http://peregrinoeservoantoniobatalha.blogspot.pt/